A MUSICAL ZONA DE CONFORTO

A excelência necessita de repetição, disciplina.Necessariamente não é uma mera repetição.
A música necessita da repetição, disciplina.
Não uma mera repetição de tocar sempre a mesma coisa.

Mas, uma interação de quem toca com quem ouve dentro de uma disciplina que envolve ensaios, correções e novos desafios.
Depois de um certo tempo, algumas músicas se tornam parte integrante de um repertório e dos músicos.
Desde que a repetição e disciplina dos ensaios as torne "fáceis".
Sem esta disciplina, o trivial se torna banal, pelo pouco caso em empreender novos desafios.
Mas muitos preferem a zona de conforto.
Repetindo as mesmas canções toda hora, com medo de ultrapassar o limite da covardia musical.
Nos anos 60, músicos pop resolveram sofisticar o banal como intrincados arranjos eruditos. O que levou nos anos 70, a aparecer chatos posando de intelectuais por causa da suposta erudição das suas muzks.
Muitos seguiram a forma e banalizaram o sofisticado.
Os EUA fazem isto com maestria. E com sucesso.
Nem tudo que fazem é ruim, e muito menos excepcional.
Ainda bem que a muzk permanece viva.
Apesar daqueles que insistem na baixa qualidade musical e na vã redundância de fórmulas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s