NO AEROPORTO

Entre idas e vindas, um cliche só, as pessoas aguardam para chegar ou ir.
Se eu fosse escrever um clássico texto sobre as consequências das
despedidas e chegadas, seriam lágrimas debulhadas pelos frios pisos de
mármore dos modernos aeroportos.
Uns falam ao telefone, outros na internet e alguns lendo jornais ou revistas.
Na verdade, qualquer momento de espera é monótono eleva a ansiedade.
Quero ir para casa.
Na quarta.volto de novo.
A locutora do aeroporto grita os nomes dos passageiros com um
acentuado sotaque nordestino."Atenção clientes Tam-starline voo 3221
última chamada embarque encerrado".
"heeeeelllllloooooomoto" berra o discreto celular do muderno turista
paulista com ginga carioca.
Isto aqui uma Central do Brasil mais sofisticada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s