QUANDO GOSTAR DE ALGUÉM, SE TORNA UM PESO…pt 1

Comecei a finalmente a arrumar a cozinha.

Abolir de vez refeições na rua. Parar de comer gordurosos sanduíches e salgadinhos de procedência duvidosa e efeito calamitoso.
Faz parte da terapia ocupacional.
Trabalhos manuais conseguem reabilitar as pessoas.
Lavei o banheiro.
E depois fui para a cozinha.
Estou arrumando as coisas por partes.
Primeiro foi o quintal.
Deu trabalho.
As fotos não mentem.

Foram 40 sacos de 200 litros que tirei dos 300 m2 de área livre
 que tenho. 
Até limpei a piscina. No carnaval usufruí das águas cristalinas e do sol causticante.
Durante a limpeza da cozinha, comecei a tirar os imãs da geladeira.
Na porta, está grudado um imã com o texto a seguir:
Um Dia
Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra é bobagem.
Você só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela….
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples…
Um dia percebemos que o comum não nos atrai…
Um dia saberemos que ser classificado como o bonzinho não é bom…
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você…
Um dia saberemos a importância da frase: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas…”
Um dia percebemos que somos muito importantes para alguém, mas não damos valor a isso…
Enfim… um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer tudo o que tem que ser dito naquele momento.
Não existe hora certa para dizer o que sentimos se quem estiver te ouvindo não te compreender, não te merecer…
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras…
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.
Mário Quintana

Já está há uns 5 anos grudado na porta. Impressão jato de tinta, está bem desbotada e

 manchada.
Mas quando o texto é bem escrito e verdadeiro transcende o momento ao qual pertence, e então, não mancha, não desbota, não perde a validade.
Da mesma forma, amor verdadeiro não desbota, não mancha e não perde a validade.
Não se abstrai, nem dá um tempo.
E não entra em confronto com os outros amores que temos em nossas vidas (assunto para a parte 2).
Mas quem não compreende um olhar, tampouco vai compreender esta explicação.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s