CORRA PARA AS COLINAS

Antigamente, quando a vida estava em perigo, as pessoas corriam para as colinas.
Talvez devido ao inconsciente coletivo do dilúvio. No alto, seria mais difícil de morrer afogado.
E geralmente nas colinas, as árvores escondem as pessoas e produzem uma atmosfera de mistério e segurança. Dependendo se estava sendo perseguido ou perseguindo.
As nossas colinas de hoje, estão bem longe da segurança, como podemos ler em Colinas de Pastos Verdejantes.
Todos nós temos nossas colinas, onde nos refugiamos, nos escondemos quando estamos tristes, com medo, fugindo ou nos escondendo.
Eu normalmente fico em casa quieto, ouvindo muzk, brincando com os cachorros. Eles não falam e nem eu falo. As vezes, explicar alguma coisa é a última coisa que desejamos. Se encontramos alguém, tem sempre aquela pergunta: você está bem? ou como você está?
A vida social nunca foi o meu forte. Deve ser por isso que mato um monte de gente socialmente. E não me arrependo. Se tenho que algum dia falar novamente com o zumbi, falo.
Entretanto, tem alguns mortos que merecem continuar mortos.
Ontem, estava lendo aquela passagem biblica que diz sobre qual a vantagem de amar os que nos amam?
Fiquei pensando…
Também não temos vantagem nenhuma amando ao inimigo.
Heresia! Heresia! Heresia! Alguns já estarão gritando na frente da tela. Como se isto fosse adiantar alguma coisa.
Mas aí que está diferença que precisamos aplicar nas nossas vidas.
O cara que te fecha no trânsito;
O cara que pega o último pacote de jujuba na loja;
O cara que pisa no seu pé no ônibus quando ele está vazio;
O cara que te xinga porque você está no lugar e hora errada;
O cara que escuta pagode alto no andar debaixo;
O cara que apaga seus arquivos no trabalho e que seu chefe pediu urgência;
O cara que come de boca aberta;
O cara que que é religioso de plantão;
Até o cara que diz que você não toca nem 10% e diz que você não evolui, que não é um Pokemon da muzk
Todos eles merecem (mesmo que não pareça) que façamos um esforço hercúleo para começarmos no mínimo a tratá-los de maneira cordial e aceitável.
Mesmo que eles não te tratem assim.
É um desafio.
Estou tentando. É duro.
Tem horas que quero correr para as colinas para evitar lutar contra a minha própria natureza.

Anúncios

Um comentário sobre “CORRA PARA AS COLINAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s