A IMAGEM DO MAL – o início


As maiores e mais acaloradas discussões que podem existir entre seres humanos estão relacionadas a música, futebol, política e religião.
Por religião, homens carregam bombas e matam em nome de Deus ou Alah.
As torcidas se degladiam nos estádios, lembrando o Coliseu, só que os gladiadores ficam nas arquibancadas, levam bombas e mutilam velhos e crianças.
Na política, partidários invadem prédios, levam dinheiro nas cuecas, lavam dinheiro no exterior.
No meu prédio, quando tinha uns 14 anos, jogavamos botão, escutavamos rock durante as partidas. A guerra começava na escolha do repertório. Na minha casa eu colocava The Who, Pink Floyd. Na casa do Marcelo, ele colocava Black Sabbath, Led Zeppelin e Kiss.
Quando realizavamos os campeonatos no terraço, cada um levava sua fita K7 (!?!?!?!?) para ficar tocando durante suas partidas.
E quando jogavamos na casa do Zé Francisco tinha SAMBA!!!
Ainda tinham também mais dois amigos que não eram do prédio e que também participavam dos campeonatos assitindo ou na nossa roda clássica de discussão musical.
Todos estão vivos até hoje.
Apesar das divergências de gostos.
Eu provocava o Marcelo dizendo que a pior banda de rock era o Led Zeppelin, que tinha um vocalista que não sabia cantar, um guitarrista que tocava com o instrumento desafinado.
Acho que desde de adolescente comecei a aprender que o que hoje não gosto, amanhã posso estar ouvindo. Depois tive todos os LPs do Zeppelin e do Black Sabbath. E o Marcelo todos os discos do The Who.
Engraçado que na atual fase da sociedade, era dos politicamente corretos, tem gente ainda que não percebe esta tênue diferença entre gostos e modismos, cultura e tradição.
Os limites existem para serem ultrapassados, para descobrirmos até onde nós podiamos ir.
Acho todos podemos viver e conviver numa sociedade que tanto tem Lagoinha, quanto Ozzy Osbourne. Quem assitiu a série da MTV The Osbournes deve ter ficado chocado com Ozzy mostrando seu lado politicamente correto de ser pai, responsavel e disléxico.
Aliás, (speak of the devil) em abril Ozzy estará entre nós.

Anúncios

2 comentários sobre “A IMAGEM DO MAL – o início

  1. Diogo de Jesus Pereira disse:

    è impressionante, né… Quando eu tinha uns 10 anos tb disputava torneios de botão no meu prédio. Passam-se os anos e hoje não vejo mais crianças jogando botão… poucas soltando pipa. Peão, bolinha de gude, bafo, e outras mais. As discussões por causa de gostos pessoais continua, mais pesada do que antes até. antes nos botões e agora nas LAN HOUSES! Será que a discussão sobre gostos musicais e pessoais acabará algum dia? espero que sim. Que Melhoremos. Todos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s